fbpx

Mascara de tecido Covid-19

“Se as pessoas querem usar cachecol, o que elas tiverem, eles podem. Em muitos casos, o cachecol é melhor, é mais grosso ”, disse o presidente Donald Trump

Objeto está em falta por conta da pandemia do novo coronavírus. Ministério da Saúde orientou população a confeccionar o item de prevenção

A Fabricação caseira, foi recomendado como forma de proteção contra o coronavírus pelo ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, na coletiva de imprensa do governo federal na quarta-feira (1º). O governo anunciou que publicará um conjunto de sugestões, como o melhor tipo de material para a confecção das máscaras.

Desde que o coronavírus se tornou uma ameaça mundial, o uso (ou não) de máscaras pelos cidadãos, nas ruas, entrou em debate. A Organização Mundial da Saúde (OMS) estabelece que o uso seja restrito aos doentes e aos profissionais da saúde. A recomendação leva em conta, especialmente, a falta de equipamentos em todo o mundo.

Mas países como os Estados Unidos avaliam recomendar o uso de máscaras caseiras para reduzir os índices de proliferação do coronavírus. Reportagem do NY Times, do dia 31 de março, mostra que o Centro de Controle de Doenças norte-americano (CDC) considera essa hipótese, levando em conta que há muitos pacientes assintomáticos com coronavírus.

Máscaras caseiras podem ajudar na prevenção contra o Coronavírus (VEJA ABAIXO COMO FAZER A SUA)

Um passo a passo para fabricar a máscara de pano em casa, como usá-la adequadamente, e como higienizá-la antes e após o uso para se proteger do coronavírus e proteger os outros

Ante a escassez mundial das máscaras faciais, embora profissionais e farmacêuticas sejam as mais adequadas, o EL PAÍS apresenta um passo de como fabricar uma máscara caseira. Ela ajuda a limitar a propagação de gotículas respiratórias que podem conter o vírus, segundo as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) e do Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CDC). Mas não se esqueça de que a melhor forma de prevenir o contágio ainda é o isolamento social, lavar as mãos com água e sabão com frequência, cobrir a boca com o cotovelo ao tossir e espirrar, e evitar tocar os olhos, o nariz e a boca com as mãos.

1. Como fabricar uma máscara com dois pedaços de tecido de algodão?

MOLDES para costura  click aqui  BAIXE E IMPRIMA EM A-4 

 

Com dois pedaços de tecido de algodão, duas tiras elásticas e conhecimentos básicos de costura, é possível fabricar uma máscara.

2. Como fabricar uma máscara com uma camiseta?

Se você não tem muita familiaridade com a costura, pode confeccionar uma máscara com uma camiseta velha (a ideia é ter duas camadas de tecido). Estes são os passos que você deve seguir:

3. Que características deve ter uma máscara?

Para proteger o suficiente, a máscara deve ter pelo menos duas camadas, ajustar-se com facilidade ao rosto e cobrir do queixo até o nariz. Não poderá, em nenhum caso, dificultar a respiração.

4. Como usá-la adequadamente?

A correta higiene das mãos, lavadas com água e sabão ou com um desinfetante a base de álcool, é condição imprescindível tanto para colocar como para retirar a máscara. Nunca toque os olhos, o nariz e a boca. Para desinfetá-la, é possível lavá-la numa máquina de lavar e sabão. Já o Ministério da Saúde brasileiro recomenda deixar a máscara de tecido imersa de molho por cerca de 20 minutos numa solução com água e sabão ou água sanitária. “E nunca compartilhar, porque o uso é individual”, explica o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta.

5. Que pessoas não devem usar a máscara?

Seu uso não é recomendável para crianças menores de dois anos, as pessoas com dificuldades para respirar e as que não podem retirar a máscara sem ajuda.

Quando usar e como usar

1. A máscara deve ser usada sempre que precisar sair de casa. Saia sempre com pelo menos uma reserva e leve uma sacola para guardar a máscara suja, quando precisar trocar. Dentro da residência, não é necessário usá-la. No caso de pessoas infectadas pelo coronavírus que estão em isolamento domiciliar, a orientação é que tanto elas quanto seus cuidadores usem as máscaras cirúrgicas profissionais.

2. Após duas horas de uso, é necessário trocar a máscara. O mesmo vale para quando ela ficar molhada devido a tosse, espirro, fala ou respiração. Para isso, retire-a seguindo os cuidados necessários, armazene em um saco plástico bem fechado e coloque outra, também seguindo os passos corretos. Só retire a máscara usada da sacola quando for lavá-la.

O governo orienta que cada pessoa tenha pelo menos duas unidades de máscara caseira, justamente para trocar em caso de necessidade ou para não ficar sem enquanto uma estiver lavando ou secando. Nunca compartilhe sua máscara, mesmo após lavá-la: o ideal é que cada membro da família tenha suas próprias unidades.

3. Uma vez que você estiver com a máscara, não mexa mais nela e nem tire da frente da boca para falar. Também não se deve tocar diretamente o tecido, caso faça isso, troque a máscara. Isso porque esta forma incorreta de manusear o acessório pode torná-lo um vetor de transmissão ao invés de proteção. Se você tocar o tecido quando o item está em uso e, em seguida, toca os olhos, por exemplo, pode se contaminar com substâncias retidas no exterior da máscara.

4. Não coce o nariz ou boca quando estiver com a máscara. A função da máscara de tecido é criar uma barreira física entre as vias respiratórias e gotículas possivelmente contaminadas com o vírus, e suas mãos podem estar contaminadas com estas gotículas, especialmente fora de casa. Manter as indicações de lavar as mãos e não levá-las ao rosto é fundamental para que a máscara funcione.

Como colocar e retirar

Para garantir que a máscara não estará contaminada ao entrar em contato com o rosto, é necessário estar com as mãos devidamente higienizadas, ou seja, lavada com água e sabão ou desinfetadas com álcool 70%. Além disso, caso seja necessário apoiar o tecido em uma superfície para dobrá-lo, ela também deve estar desinfetada (bem como os materiais usados na confecção).

Ao colocar a máscara, é preciso se certificar de que ela cubra bem tanto o nariz quanto a boca e seja posicionada diretamente nesta região (e não sobre os olhos ou testa e depois arrastada para baixo.

O acessório deve ser sempre manuseado pelo elástico, tanto na hora de colocar quanto ao retirar do rosto, e nunca com toque direto no tecido. Além disso, é importante se certificar de que a parte da frente da máscara não vire ao contrário e encoste o rosto, pois isso poderia contaminar as vias aéreas.

O ideal lavar as mãos antes de retirar a máscara, para garantir uma maior proteção. Imediatamente após o uso, tanto a máscara de tecido quanto a de “Tecido Não Tecido” (TNT), devem ser lavadas.

Como higienizar

Conforme explicou Mandetta na coletiva de imprensa, é possível e efetivo higienizar o tecido e os elásticos usados nas máscaras com água sanitária. “Depois de lavadas e secas, elas ficam prontas para um novo uso”, afirma a Mandetta, e a possibilidade de reutilizar inclui também as máscaras confeccionadas com TNT.

Também é possível fazer a higienização com água e sabão. Após a lavagem, é ideal deixar que elas seguem ao sol.

Hábitos de higiene não devem ser descartados

Um dos maiores medos dos órgãos de saúde quanto ao uso de máscaras por quem não é profissional da saúde é o de que ela pode dar uma falsa sensação de proteção absoluta, fazendo com que as pessoas passem a ter menos cuidado com a higiene pessoal. Ao usar máscaras (sejam elas quais forem), deve se manter os hábitos que têm sido recomendados até agora.

Para evitar o contágio pelo novo coronavírus, portanto, é essencial continuar lavando as mãos com frequência ou higienizando-as com álcool em gel 70%, evitando tocar no rosto, mantendo distância de outras pessoas na rua e praticando o isolamento social (ou seja, saindo o mínimo possível de casa).