Fique Ligado!
Now Reading
Video Game faz mal?

Video Game faz mal?

.

(por: Lilian Novais)

BENEFÍCIOS FÍSICOS E MENTAIS DO USO DE VIDEOGAME (consoles)
O nosso velho companheiro, o videogame, a muito tempo tem sido mal visto e marginalizado pelos pais e pela sociedade de forma geral, sendo acusados de estimular a violência, causar isolamento e sedentarismo. Mas nos últimos anos a ciência vem depondo a favor dessa tecnologia, não só no quesito entretenimento mas, comprovando também, seus benefícios para a saúde física, combate a transtornos cerebrais e para (quem diria?) socialização e formação de caráter dos usuários. Conheça alguns dos benefícios do uso do videogame, comprovados por estudos de grandes universidades internacionais. Depois, volte a jogar sem culpa, e desfrute das melhorias que esse “brinquedinhos” pode trazer a você!

getty_rf_photo_of_friends_playing_video_game

BENEFÍCIOS
1. COMPORTAMENTO E FORMAÇÃO DE CARÁTER
Ao contrário do que se pensa, os jogos podem sim, ser aliados da socialização. As opções de jogos em duplas ou grupos, ou mesmo on-line, estimulam não só a socialização, como também, espírito de equipe, tomada de decisão conjunta, divisão de tarefas, etc. Até mesmo as partidas “contra” trabalham o espírito desportivo. No contexto familiar, os jogos podem inserir os pais no universo dos filhos, gerando cumplicidade, favorecendo situações de convívio. Outro aspecto da personalidade que é favorecido é a tolerância a frustrações. A possibilidade de perda ou insucesso na missão é algo já previsto pelo jogador, bem como a possibilidade de recomeçar. Isso ajuda a encarar a perda como algo não definitivo, que pode ser evitado com aprimoramento e dedicação. Além disso a vontade de ultrapassar o obstáculo e progredir no jogo, nos estimula a continuar, desenvolvendo assim, paciência e persistência. Quando um limite de tempo é estipulado para cumprir determinada tarefa, melhoramos nosso timer e aprendemos a trabalhar com prazos e otimizar nosso tempo

2. CÉREBRO
Que os jogos podem lhe conferir agilidade, estimular o raciocínio, ajudar a desenvolver o pensamento lógico e poder de decisão, já é previsível, mas os benefícios ao cérebro são inúmeros e o uso do game passou a ser estudado como terapia e tratamento. O game Sparx, que foi desenvolvido para auxiliar o tratamento de adolescentes em depressão, demonstrou ser tão eficaz como o aconselhamento psicológico. O estudo foi conduzido na Universidade de Auckland (Austrália). Já na Universidade de Ottawa, Canadá, o teste foi realizado com o Nintendo Wii. Pacientes com mal de Parkinson foram submetidos a treinamentos diários de 30 minutos com WiiFit (de exercícios físicos) e mais 15 minutos com Wii Sports (de esportes), durante seis semanas. Melhoras significativas foram identificadas nesses pacientes, no que diz respeito a equilíbrio e destreza, o que leva os pesquisadores a acreditarem que o uso do game como tratamento, pode diminuir o declínio das funções corporais desses pacientes.

3. COORDENAÇÃO MOTORA
Estudo feito pela Universidade de Deakin, na Austrália, realizado com crianças, aponta jogos interativos como Wii melhoram as habilidades motoras, como arremesso, chutes, precisão e rápido deslocamento. Um outro estudo realizado na Universidade de Albuquerque (EUA), encontrou um córtex cerebral mais denso, em quem joga videogame. A área está relacionada com os 5 sentidos, e foi estimulada pela necessidade de o jogador prestar atenção simultaneamente em imagens, sons, e até mesmo estímulos táteis. Ainda outro estudo, da Universidade do Estado de Iowa (EUA), concluiu que médicos que jogam videogame por cerca de três horas semanais, apresentaram melhor desempenho em pequenas cirurgias, onde exigem equipamentos minúsculos e precisão nos movimentos. Foram 27% mais rápidos e cometeram 37% menos erros.

4. BOA FORMA
Em videogames como o Wii, você pode exercitar-se e “praticar esportes” a qualquer momento, tornando mais frequentes algum instante de atividade física no dia a dia. Ao simular os movimentos dos jogadores de vôlei, tênis, boliche ou mesmo ao seguir alguns passos de dança, você perde calorias, melhora seu condicionamento físico e ganha resistência de verdade. Alguns jogos orientam exercícios como yoga ou treinamento muscular. Algumas academias já utilizam essa tecnologia para entreter enquanto orienta e treina.

5. VISÃO
Os benefícios sobre a visão são reconhecidos amplamente pela ciência. Em dois estudos da Universidade de Rochester (EUA), concluiu-se que jogos de tiro em primeira pessoa melhoram a habilidade de enxergar pequenos objetos a distância, percepção de contraste e treinam o cérebro a prestar atenção em elementos diversos, simultaneamente. Tais benefícios foram conseguidos com treinos de 30 horas semanais. Um outro estudo foi realizado na Universidade de Nottingham, na Inglaterra, com pessoas acometidas por ambliopia (a chamada doença do “olho preguiçoso”), doença onde o cérebro dá preferência a visão de um dos olhos, desprezando as imagens captadas pelo outro e o tornando menos apto a enxergar. Observou-se no estudo que após 40 horas de jogo (Divididas em 20 sessões de duas horas), notou-se melhoria de 50% na percepção de imagens 3D e 30% de melhoria da acuidade visual, de maneira geral. Com o tratamento tradicional, onde um tapa-olho é utilizado no olho “bom” durante o dia a dia do paciente, o mesmo resultado demoraria cerca de120hs para ser atingido.

Agora que a medicina deu carta-branca ao uso do videogame, resta explorar essa descoberta da melhor maneira, tornando o videogame mais que um brinquedo e procurando utiliza-lo da forma adequada para obter os melhores benefícios e a melhor diversão!

.