Literatura
Now Reading
A verdade sobre o chupa-cabra

(por: Odi)

Lendas sobre criaturas sanguinárias fazem parte de muitas culturas. Uma criatura vampiresca que tem ganhado certa popularidade é o chupa-cabra. Esta criatura tem sido um dilema constante aos criptozoologistas (cientistas que estudam animais que podem ou não ser reais) das três Américas por mais de 50 anos. Por ter sido visto em muitas regiões de Porto Rico, Brasil, Chile, México e nos Estados Unidos, essa é uma criatura bem-viajada.

Relatos de supostos ataques e incidentes com o chupa-cabra sempre envolvem gado morto com marcas intrigantes no pescoço. Originalmente, os donos das vítimas pensavam que o chupa-cabra fosse metade homem e metade vampiro. As vítimas, em geral cabras e galinhas, tem seu sangue totalmente sugado, mas seu corpo é mantido intacto. Normalmente não há indício de luta. Simplesmente são duas ou três marcas de perfuração ( grandes o bastante para acomodar um dedo humano) no pescoço do animal. A discrepância sobre o tamanho das marcas de perfuração pode ser atribuída a *relatos que indicam que há dois caninos grandes e protrusos; *relatos que indicam que ele possui três garras grandes nas mãos e nos pés. Histórias sobre os ataques do chupa-cabra noticiadas nos jornais vem desde a década de 50.Las_Caras_de_la_Chupacabra_by_kjmarchDe fato, o primeiro caso relatado nos Estados Unidos foi no Arizona, por volta de 1956. Embora também tenham sido relatados incidentes no Arizona, Oregon, Michigan, Illinois, Nova Jersey, Novo México, Flórida e em partes do Chile, Brasil e México, a maioria aconteceu em Porto Rico. Uma onda de ataques assolou diversas regiões de Porto Rico em 1995. Somente em Canovanas, centenas de mortes de animais de fazenda foram atribuídas ao chupa-cabra.

Características: Os incidentes relatados variam um pouco, mas características comuns são mencionadas. Na maioria dos casos, a testemunha relata que a fera tem entre 1,35 m e 1,70 m de altura, cabeça oval e olhos como os de um alienígena – vermelhos e brilhantes. Na maioria das descrições, a criatura possui espinhos emplumados que vão da parte traseira da cabeça, descendo pelas costas e terminando nas nádegas.

Muitas testemunhas dizem ter sentido um odor semelhante a enxofre, muito desagradável, ao passo que outros dizem que a criatura não exala cheiro. Alguns dizem que sua pele é semelhante à de um sapo: de cor verde com manchas. Outros dizem que tem a aparência de uma pele de lagarto peluda.

Embora a criatura, em geral, ande sobre duas pernas, foi constatado que corre de quatro. Muitos afirmam que ele se assemelha a um canguru, pois utiliza suas fortes pernas traseiras para saltar em vez de andar. Outros dizem que o modo de caminhar desse animal é semelhante ao de um macaco.

Origens: As origens do chupa-cabra também são discutíveis.

Algumas pessoas acreditam que esta criatura é um animal de estimação que visitantes do espaço sideral deixaram para trás.

Por isso tamanha semelhança com os alienígenas conhecidos como “cinzas”.

Segundo relatos, ambos têm cabeças grandes e ovais, com olhos enormes.

No entanto, a teoria extraterrestre não termina aí.

Outros especulam que se trata de um cruzamento entre alienígena e animal criado pelos cientistas da NASA, alegando que são experimentos que não deram certo e que conseguiram escapar.

Um veterinário na América do Sul acredita que o chupa-cabra é um morcego vampiro geneticamente modificado.

Outros profissionais da saúde e oficiais do governo suspeitam que esses incidentes sejam causados por uma alcatéia de cães selvagens.

De qualquer forma, é interessante perceber a reação das pessoas a fenômenos como este. Interessam-se pelo chupa-cabra pelo mesmo motivo que se fascinam por extraterrestres humanóides.

Somos atraídos pela idéia de criaturas semelhantes aos seres humanos,com inteligência equiparável, porque isso significa que não estamos sozinhos no mundo.

Se o chupa-cabra é um animal real ou somente um trote ou produto da imaginação, o efeito que tem sobre os seres humanos é o mesmo.

Se algum dia, alguém  provar a existência dos chupa-cabras, a lenda morrerá e será substituída por análises científicas.

Mas se continuarem a ser um mistério, sempre haverá quem acredite neles.

Uma anomalia desde o início dos anos 50, o chupa-cabra alcançou sua maior popularidade nos anos 90, ultrapassando até mesmo os preferidos de todos os tempos como o Nessy (o monstro do Lago Ness) e o Pé-grande.chupacabra-picture